Paulo Gustavo é mais uma vítima da incompetência do governo