quinta-feira, 12 de outubro de 2023

A importância da colonoscopia em mulheres acima de 50 anos

 


A colonoscopia é um exame médico utilizado para avaliar o interior do cólon (intestino grosso) em busca de anomalias. É recomendado em caso de sintomas como sangramento nas fezes, diarreia, intestino preso, dor abdominal e outros.

“Diversas doenças podem ser diagnosticadas por meio da colonoscopia, entre as quais os pólipos de cólon, câncer colorretal, doença inflamatória intestinal, doença diverticular, hemorroidas, obstruções ou estreitamentos no intestino”, explica a Dra. Bruna Merlo, ginecologista do Hospital Albert Sabin (HAS).

Para a realização do exame é necessário preparo do paciente, que consiste em seguir dieta líquida, uso de laxantes, ou soluções específicas no dia anterior. É orientado, também, o jejum algumas horas antes, pois, ajuda a limpar o intestino, sendo essencial para que o médico tenha uma visão clara durante a colonoscopia.

“No caso das mulheres, a recomendação médica para a realização da colonoscopia varia de acordo com alguns fatores como a história pessoal e familiar da paciente e presença de fatores de risco para câncer colorretal. Em geral, o rastreamento para esse tipo de câncer é indicado a partir dos 50 anos, em alguns casos, mulheres com fatores de risco aumentados devem começar antes”, diz a médica.

Quanto à frequência da realização do exame nessa faixa etária, em mulheres que possuem baixo risco para câncer colorretal, a recomendação para realização é a cada 10 anos, desde que o exame inicial feito aos 50 anos esteja normal. Ademais, pacientes que possuem alto risco, isto é, presença de histórico familiar ou pessoal de câncer colorretal, existência de pólipos de cólon em exames anteriores ou serem portadoras de doenças inflamatórias intestinais, como Doença de Crohn e colite ulcerativa, a indicação é de intervalos menores, sempre com o acompanhamento do médico especialista, no caso o gastroenterologista, que acompanha a paciente.

A realização da colonoscopia é relativamente simples e rápida, sendo o paciente anestesiado durante o procedimento, colocado de lado, e um tubo flexível, chamado colonoscópio, é inserido pelo ânus e guiado através do cólon (intestino grosso). Uma câmera na extremidade do aparelho transmite imagens do interior do intestino para um monitor, permitindo que o médico examine o interior do órgão, e faça diagnóstico de possíveis doenças. Finalizado o exame, o paciente é monitorado até passar os efeitos da anestesia, e recebe alta.

“A realização da colonoscopia é de fundamental importância para a saúde da mulher, visto que auxilia na detecção e tratamento precoce de doenças, contribuindo significativamente com a manutenção da boa saúde feminina”, finaliza a Dra. Merlo.